(A)BATIDA

Queria estar mais poeta Porém há em mim uma carência De beleza nas palavras Que se escondem Sorrateiramente num breu racional. Tento exercitar as emoções Assistindo a filmes e seriados Que temporariamente me dizem [...]

Tributo à Poesia

O que seria dos poetas Esses sensíveis reparadores na existência de tudo Do mais concreto raio de sol Ao mais abstrato raio de amor? O que seria deles Sem as palavras escritas ao acaso [...]

Excesso de “ar”

Tem amor para espalhar Ou é apenas raiva nesse olhar? Tem abraços para compartilhar Ou são apenas punhos para socar? Tem pedras para ajudar a edificar Ou são só flores para arremessar? Tem pessoas [...]

A rede de aço

Os olhos estavam pesados As pálpebras delicadamente fechavam-se Para uma tarde de solidão Ritmada pelo balançar da rede. A brisa tocava-lhe a face E o corpo flutuava no ar O sorriso era tão discreto [...]

Criança abrigada

Era apenas um menino Dono de um olhar triste E de mais nada. Cinco anos de vida Há poucos dias no abrigo. Cabeça baixa. Era apenas um menino Que sussurrava. Havia ali a fragilidade [...]

A ilimitada incoerência

(Hoje In memoriam de Fábio) Respondo pela incoerência de um ato desesperado Não, não se trata de um ato falho, É o desespero irracional traduzido Na prática de um crime banal. Ah! A banalidade [...]

Um comentário de peso

Um comentário de peso Cerca de 50 minutos de espera numa noite com um vento incômodo. Mais um dia de rotina, numa sexta-feira. Após tanta espera e cansaço, a cara não era das melhores, [...]

Não cai não!

Não cai não! No ar um estouro, adivinhem? Cai, cai... não! Não é balão, não! Então, minha filha o que é? É um pássaro ou um ladrão de muié? Dizem que foi um deputado [...]