ansiedade (1)

Ela insiste e sempre volta

 

Ela chega, sem pedir
Invasiva me adormece
Paralisa-me
Sei que irá chegar em algum momento
Eu…
não a desejo
Vontade de romper com essa relação
Mas, ela insiste e sempre volta.

Procuro ajuda , psicoterapia
idas regulares a psiquiatria
já me acostumei
Tantos medicamentos já os provei
que de fato nem sei
até quando continuarei

Reluto, minhas mãos tremulas
Não me deixa esquecer,
Uma temporada no budismo
Outra no espiritismo na tentativa de entender,
Porque justo eu ousastes a escolher?
Ouço a monja Coen dizer:
Respira, respira….

Sem resposta, respiro fundo, esboço um sorriso
E o que me resta é contigo conviver
Claro, não posso esquecer
Das amigas que estão conosco a viver
Venlafaxina e Rivotril sempre a mercê

Ansiedade,
Ansiedade
Eu ainda sonho com o dia em que por fim
me deixes livre a viver.