estorvo

Estorvo

 

“Dói….
Retiram o mínimo da mesa
Retiram-se direitos
Sem moradia é só agonia
Embriaguez

Dói….
Pés no chão
Mesmo sendo a responsabilidade social
Menino é culpado pela marginalidade e comportamento,
Diante de tua vida bonita meu querido rapaz

Dói….
A condição não escolhida
Vista como vítimas, estorvo por onde andares…
Suas vidas Esquecidas
naquela esquina acolá

Menino certo dia bateu a tua
Porta meu bom rapaz,
Tu quê queixavas do estorvo
Da vida marginal, de sua embriaguez,
Menino pediu ajuda
E sem que ele ao menos pedisse “comida ”
Tu já o condenastes dizendo-lhe não!!
Doi….”