chapecoense-1024x673

Pra sempre Chape…

 

Ergue os braços, apita o árbitro.

Final de partida.

Mas como assim?

E os acréscimos? E a prorrogação?

Esse cronômetro é implacável não adianta reclamar…

Fim de jogo, fim de sonhos, fim do conto de fadas…

E todos se dirigem nesse momento ao vestiário com a sensação de dever cumprido…

Guerreiros, partem de cabeça erguida para o túnel…

O resultado não foi o esperado.

Mas não faltou empenho!

Essa adversária é terrível, impiedosa, traiçoeira…

Não dá para brincar com ela, impossível dribla-la…

Essa adversária joga sujo, é sacana, é canalha, não tem coração…

Porquê você tem que entrar em campo e dar o ar da graça, desgraça?

Ninguém te convidou, você não tem torcida, você não é bem vinda.

Você é uma estraga prazer, um timinho de quinta!

Mas a sua presença está prevista no regulamento…

Essa adversária é forte, temida, respeitada e inevitável…

Essa adversária meus amigos é a morte…

E infelizmente foi o apito final para maioria dos tripulantes daquele avião…

Acabou.

Lutaram, nos encheram de orgulho e fizeram história nesse grande campeonato que é a vida…

Os nossos valorosos guerreiros Condás estão de partida para novas conquistas…

Descansem em paz, eternos campeões!